o chef e a chata: segunda temporada

maio 22, 2014

segundatemporada

Todo animado venho contar que a segunda temporada já tá chegando por aqui! Dessa vez gravamos na Serra da Moeda, que pra quem não conhece é uma região campestre bem pertinho de BH. Na nossa temporada de inverno tem receitas bem gostosas pra essa época e também algumas receitas sentimentais pra gente. Não é atoa que o primeiro episódio já vem com a receita do pão de queijo da minha avó, que apesar de já ter publicado, agora vou ter a chance de mostrar direitinho todas as dicas dela. Quando gravamos a primeira temporada não sabíamos o que esse projeto ia ser ainda, e eu não sei nem como dizer o quão feliz fiquei com tanta gente gostando tanto! Sempre quis ter mais videos no blog pra poder explicar melhor algumas receitas e essas gravações foram mais do que isso: foi uma oportunidade de estar com amigos queridos e de também reconhecer alguns defeitos em mim e conseguir trabalhar nisso, como já contei aqui. Acho que essa timidez toda já ficou no passado, né? Semana que vem estaremos no ar! Ah! Agora os episódios saem em novo dia: toda quinta-feira, a partir de 8 da manhã. Vem ver o teaser que dá pra ter um gostinho do que vem por aí:

segundatemporada2

 

coxinhas de frango apimentadas ao forno

maio 19, 2014

cristina_yang

Existem alguns personagens de séries de TV que marcam muito a gente. Ao contrário de filmes, acompanhamos por muitos e muitos anos, e por mais cafona que seja falar isso, acabam fazendo parte de nossas memórias. Pra mim é assim com várias séries que já terminaram e que vez ou outra me pego pensando nesses personagens e falas deles. E sempre que vejo o ator em algum outro filme ou série, fico com vontade de assistir só por lembrar daquela atuação inesquecível que ele outrora fez. Nessa pequena listinha, pra mim, coloco a Patty Hewes (Glenn Close) de Damages, o Walter White (Bryan Cranston) de Breaking Bad, a Karen Walker (Megan Mullally) de Will & Grace, a Lorelay Gilmore (Lauren Graham) de Gilmore Girls, a Claire Fisher (Lauren Ambrose) de Six Feet Under, a Veronica Mars (Kristen Bell) de Veronica Mars. E, agora, a inesquecível rabugenta Cristina Yang (Sandra Oh) de Grey’s Anatomy. You’re my person!

Deixo aqui algumas palavras do Fernando Meirelles pra descrever essa atriz tão incrível:

“Às vezes fico olhando para estes atores carismáticos para entender de onde vem a atração que exercem, tentando descobrir o que eles têm que nós, reles normais, não temos. A Sandra Oh (de Sideways) tem isso de sobra. Na primeira vez que a encontrei ela já havia me causado forte impressão, lembro até da cor do seu vestido (e em geral não sei dizer nem a cor da roupa que eu mesmo estou vestindo). Era azul, claro. Fomos apresentados pelo roteirista e diretor Alexander Payne, na ocasião nem sabia que ela era atriz, estávamos em Cannes e achei que ela fosse uma esposa acompanhando o marido na estréia de seu filme (All About Smith). E a esposa me impressionou. De onde vem tamanha presença?

De qualquer maneira fiquei feliz quando ela mesma pediu para fazer alguma pontinha neste filme (Ensaio Sobre a Cegueira), qualquer que fosse. Ela é canadense, grande amiga do Don McKellar, nosso roteirista, e por isso insistiu numa participação afetiva. Criamos então umas poucas linhas para a Ministra da Saúde, justificando assim sua viagem de Los Angeles até Toronto para apenas um dia de filmagem. Depois de muita negociação ela conseguiu convencer os produtores da série Grey’s Anatomy a lhe dar esse dia livre.

Valeu. Com a mulher em quadro não sobra nada para ninguém. Um papel mínimo, que a princípio seria feito por um figurante, virou um papel de verdade. Esta foi a lição do dia: qualquer papel merece um grande ator (e qualquer grande ator consegue transformar um papel.)”

Tento sempre, como já disse algumas vezes no blog, mudar a carinha daquele frango do dia a dia. E por mais que por vezes na rua eu adore comer frango picante frito, é raríssimo eu fazer fritura em casa (e nem a quero pro dia a dia). Foi assim que peguei coxinhas de frango, envolvi em um molho picante e coloquei no forno pra assar. E o resultado é uma delícia, e bem fácil de fazer:

coxinhas_apimentadas_01

 

1 kg de coxinhas de frango

1 cebola

1 colher (sopa) de azeite de oliva

100 g (1/2 xícara) de ketchup

2 colheres (sopa) de açúcar

100 g (1/2 xícara) de polpa de tomate

1 colher (sopa) de mel

2 colheres (sopa) de vinagre

pimenta calabresa a gosto

sal a gosto

 

Descasque e pique a cebola em pedaços bem pequenos. Se preferir, rale-a. Em uma panela aqueça o azeite e refogue a cebola até ela transparentar. Junte todos os outros ingredientes, misture bem. Prove o tempero e se precisar adicione sal. E mais pimenta se preferir mais picante. Na dúvida vá colocando de pouquinho a pouquinho, lembrando que o molho reduz no forno, então não exagere! Eu costumo colocar uma boa pitada, porque ela é forte, mas não chega a ser 1 colher de chá, sabe?

Numa assadeira acomode as coxinhas de forma a ficarem bem juntinhas. Despeje o molho por cima e lambuze bem. Cubra a forma com papel alumínio e leve pra assar em forno quente por 20 minutos. Retire o papel alumínio, dê uma mexida, talvez vire algumas coxinhas e leve ao forno de novo por mais uns 25 minutos pra deixá-las coradinhas. Sirva a seguir. Não fica com muito molho sobrando não. Elas ficam bem vermelhinhas e super suculentas. Pode ser servida como tira gosto também!

coxinhas_apimentadas_03

cozinhar_ouvindo

terrorismo nutricional

maio 16, 2014

Sabe essas entrevistas que a gente tem vontade de grifar tudo de tão sensacional que achou? Então. Semana passada me deparei com uma entrevista interessantíssima com a nutricionista Sophie Deran. A entrevista inteira dá pra ler aqui (eu super recomendo ler), mas resolvi pegar uns trechos que considerei muito interessantes pra ilustrar aqui no blog:

entrevista01

ilustracao01

entrevista02

entrevista03

entrevista04

ilustracao02

entrevista05

entrevista08

ilustracao03

entrevista06

entrevista07

sopa de alho-poró e batata

maio 15, 2014

Já falei aqui o quanto amo alho-poró, e o quanto sou feliz que minha mãe plantou deles na horta da casa dela. E foi dia desses mesmo, estando na casa da minha mãe que resolvi fazer essa sopa. É simples, rápida, com poucos ingredientes e tenho algumas dicas pra ficar bem saboroso. Nessas noites de frio tem sido uma delícia fazer sopas simples e fáceis como essa.

 

sopa_alhoporo_01

 

2 talos de alho-poró

600 g de batata (umas 3 grandes)

2 litros de caldo de legumes (ou 2 litros de água com 1 cubo de caldo de legumes)

sal

azeite

sopa_alhoporo_02

Descasque e pique as batatas. Quanto menor você as picar, mais rápido vai cozinhar, mas pode colocar no tamanho que quiser, já que vamos bater no liquidificador. Numa panela junte a batata e o caldo de legumes. Pra aumentar o sabor do alho-poró, eu pego as folhas mais bonitas e verdinhas (a parte dele que a gente normalmente descarta), lavo e coloco no caldo também pra dar sabor. Quando as batatas estiverem cozidas, retire as folhas e desligue. Pique a parte branca do alho poró até o começo da parte esverdeada. Numa frigideira ou outra panela, refogue o alho-poró no azeite por cerca de 2 minutos, até murchar um pouco. Junte à sopa de batata e bata tudo no liquidificador. Eu faço dessa maneira porque se eu deixar o alho-poró cozinhando eternamente junto da batata ele vai dar menos sabor à sopa, sabe? Depois de bater é só aquecer, colocar sal, provar o tempero e se estiver temperadinho, já pode servir.

sopa_alhoporo_03

cozinhar_ouvindo