carta amarela #81 – a culpa

Belo Horizonte, 26 de maio de 2014

Queridos amigos,

Recentemente tive a oportunidade de viajar para uma praia linda, linda, e ficar num desses hotéis com as refeições todas inclusas. Num dos dias, na hora do lanche da manhã, servido no bar à beira da praia, vi uma tigela enorme cheia de camarões fritos. Servi um pouco num prato e fui me sentar na beirada da praia. Do meu lado sentou um casal com um prato lotado dos mesmos camarões. Eles beliscaram um ou outro. Voltei pra pegar mais camarões e faltavam poucos pra terminar a vasilha. As pessoas ali começaram a dividir os que faltavam, pois ia acabar. Peguei uns dois e voltei pro meu lugar. Meia hora depois o casal se levantou e foi embora, deixando ali o prato cheinho de camarões pra um garçon recolher e descartar. Assim, tinha no mínimo uns 30 camarões no prato. Não aguentei. Olhei pra pulseira do casal e vi o número do apartamento escrito. Peguei o prato e fui até o apartamento e deixei-o na porta, com um bilhetinho: vocês nos esqueceram na praia.

Sei que é abuso meu fazer esse tipo de coisa. Mas penso em quanta gente queria mais camarão e não teve. Em quanta gente no mundo passando fome enquanto tem gente que deixa um prato inteiro assim pra ser jogado fora.

cartaamarela81

Sei que fico parecendo um velho ranzinza falando desses pequenos problemas frente a tantos grandes que vemos por aí, e tento viver a vida sem reclamar disso tudo. Mas me incomoda muito ver todo mundo reclamando da política, da Copa, dos roubos mas ao mesmo tempo não fazendo nada pra fazer do nosso país um lugar melhor pra viver. A gente tem que cobrar essas coisas que nos são de direito sim, mas precisamos também ser parte dessa mudança. Continuam jogando lixo na rua, ultrapassando os limites de velocidade, dirigindo depois de beber, fazendo gato na TV a cabo dos outros, comprando produtos falsificados, furando fila, colando na prova, querendo tirar o máximo proveito em cima dos outros. Não entendo o cruzeiro perder e os atleticanos passarem a noite soltando foguetes e buzinando não deixando ninguém dormir. Pra que? Pra comemorar a tristeza alheia? E não deixar ninguém dormir em plena quarta-feira? Eu não entendo. E acho que nunca vou conseguir entender. Os limites não existem mais. Se está em voga hoje em dia a liberdade tão sonhada, esquecemos também que a nossa liberdade não pode desrespeitar a do outro.

É muito fácil empurrar a culpa para os outros. A gente vê isso lá na política mesmo: quando descobrem a corrupção, o presidente, seja ele quem for, nunca estava sabendo de nada. A gente falha, e falha muito. E enche de desculpas: a comida queimou porque o fogo estava muito alto – não porque eu estava distraído; minha nota foi ruim porque a prova estava difícil demais – não porque me faltou estudar mais. E assim vamos sendo mais fracos, desonestos com a gente mesmo também. Assim não dá pra aprender nunca. Não dá pra generalizar pois tem muita gente que não tem um nada na vida ao que se agarrar, e, infelizmente, nem de onde começar. Mas o que vejo muitas vezes é que somos nós mesmos os responsáveis pela vida que a gente tem. Jogar a culpa nos outros por tudo que acontece em nossa vida é viver numa ilusão. E viver de ilusão, convenhamos, não é realmente viver.

Um abraço, com a carapuça servindo em mim também, 

Gui

Anúncios

Tags:

27 Respostas to “carta amarela #81 – a culpa”

  1. Sandra Says:

    adorei o que fez!! outro dia quando eu estava aguardando o farol abrir, um motorista jogou um maço de cigarros pela janela, o rapaz que estava dirigindo o carro de trás puxou o freio de mão, saiu do carro, pegou o maço de cigarros e jogou de volta dentro do carro!! foi o máximo, os outros motoristas aplaudiram e buzinaram, fiquei imaginando a cara de quem recebeu de volta o seu lixo….

  2. laíza Says:

    fico mordida com quem estraga comida mas confesso que não teria coragem de fazer o que você fez. mandou muito bem ahaha!

  3. claudia Says:

    falou e disse.

  4. Carina (@carina_ah) Says:

    Obrigada por dividir suas cartas, Gui! Me identifico com o que escreve e me coloco a pensar em todas!
    Um beijo!

  5. Rita David Says:

    Adorei!!! Compartilho de tudo o que você escreveu…penso igual, sofro igual. Mas vamos fazer a nossa parte e quem sabe alguém possa enxergar.
    Você é uma alma diferenciada. Admiro!!!

  6. alice Says:

    Concordo plenamente, queremos viver neste mundo de ilusão pois é mais fácil, do que ver a realidade , ter responsabilidade e nos mudar, muito mais fácil jogar a culpa nos outros mais muito mais bonito e mérito vermos que erramos e assumir e mudar! Isso nos liberta! Gui, sempre falando de temas importantes e bacanas. Amei a carta amarela de hoje! Beijo

  7. Mariana D. Says:

    Gui, também faço esse tipo de coisa. Uma vez eu estava esperando o ônibus, e tinha uma senhora com seus dois filhos (deviam ter entre 8 e 10 anos). Ambos chupavam picolé e quando terminaram, entregaram a embalagem pra mãe que, na mesma hora, jogou no CHÃO (o lixeiro estava praticamente atrás dela). Enfim, ela não apenas jogou no chão como fez isso na frente dos DOIS filhos! Que exemplo, não? Não me contive: na mesma hora, cutuquei a senhora no ombro e, quando ela virou eu disse: “Senhora, a senhora deixou cair o papel do picolé!”. Ela – toooda sem graça – me respondeu: “Ah…obrigada, querida!”. Juntou, e jogou no lixo. A pessoa querer ser porca, nem me admira muito. Agora, querer ser porca na frente dos filhos, deixando esse exemplo pra eles, ahhh…aí eu não aguentei MESMO! Beijão e ótima semana!

  8. Larissa Vilela Ribeiro Says:

    Gostei muito da sua indignação!Aposto que o tal casal vai pensar 2 vezes antes de jogar comida fora da próxima vez!

    Essa carta amarela caiu como uma luva hoje para mim…estava precisando assumir a responsabilidade pela minha vida.Obrigada!
    Beijo

    • gpoulain Says:

      eu espero que eles tenham visto! eu não cheguei a bater na porta, só deixei lá, mas talvez algum funcionário pode ter visto antes e retirado.

      é, como eu disse, a carapuça serve em mim mesmo, eu jogo muito a culpa nas coisas e pessoas, não dá pra ser assim! um beijo!

  9. carol vinagre Says:

    Adorei! Nós somos parte integrante do mundo e a mudança começa primeiro na gente mesmo! 😉

  10. Pri S. Says:

    Concordo plenamente, Gui!

    Penso exatamente como vc. A sociedade não é composta pelos outros, mas por todos nós. Somos parte do problema e da solução. 😉

    (Confesso que queria ter visto a cara desse casal de desperdiçadores qdo viu o prato de camarões na porta…hehehe)

    Bjo!

    • gpoulain Says:

      sim! a gente tem que cobrar as coisas dos governantes também, mas fazer nossa parte – muita gente acha que só por pagar impostos já é fazer sua parte né? e não é.

      espero que eles tenham visto mesmo!

      beijo

  11. Marcos Says:

    Olá Gui,
    Passando pela sua pagina em uma longa história iniciada na página Divina Itália- João Pessoa- PB, me deparei com esse desabafo. Como o que você viu também me chateia decidi comentar aqui. Creio que gente como essa que acha um charme ter atitudes egoístas, padecem de uma educação pouco estudada, que reputo como a mais importante, que é a educação familiar onde os valores da vida em sociedade são definidos pelo ensinamento e na prática pelo exemplo dos pais. Hoje os adultos não carregam valores, pois não os receberam quando crianças/jovens. Assim navegam na vida como tendo apenas direitos e os deveres são só para os outros.
    Parabéns pelo conteúdo do seu site.

  12. Rogéria Says:

    Gui, mais uma vez arrasou nas suas Cartas Amarelas! Amo!
    Bj

  13. Achados da Semana: Felinos, Lei da Palmada, Funk, Granadas, Culpados | Gabriela Says:

    […] Sobre achar sempre um culpado para tudo no Moldando Afeto […]

  14. Luri Sasahara Says:

    Poxa Gui (pessoa cheia de intimidade né?! Mas é pq te acompanho a muito tempo) você não deve temer que seu leitores te achem chato, pq acho q falo em nome de muitos aqui que na verdade é isso que faz o moldando afeto. São essas coisas lindas que vc faz e escreve que tocam nossos corações, mesmos nesses textos nós nos encontramos felizes por compartilhar o mesmo pensamento. Isso faz do seu blog um dos favoritos, sabe aquele q você acorda de mal humor e vai ver pq sabe que vai rir ou pelo menos aquecer o coração?! Aquele que você lê pq te fala das coisas como elas são e te lembram que somos humanos. Aquele que te deixa com a sensação de que foi escrito para você.
    Obrigada por ser tudo isso!
    🙂

  15. Raquel. Says:

    É exatamente isso. As pessoas viem como se fossem o centro do universo. Todos os camarões estão ao meu dispor e dane-se os outros. Dai todo mundo se esquiva da responsabilidade. Muito mais facil, né?

    Longe de voce parecer ranzinza. Voce está coberto de razão e todas as pessoas deveriam tem essa classe para dar um pequeno puxão de orelha nas pessoas.

    Essas suas Cartas Amarelas são lindas demais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: