minha luta 1 – a morte do pai

a_morte_do_pai_

Livros sobre a fase da adolescência costumam me interessar, já falei isso aqui algumas vezes. Esse é um livro que traz muito da adolescência, mas de uma forma diferente. Karl Ove Knausgård é um (corajoso?) escritor norueguês que resolveu contar sua própria vida em seis livros intitulados Minha Luta. A semelhança com o “Minha Luta” do Hitler fica pelo título, mas o autor queria usar esse título, afinal, a vida de todo mundo é uma luta mesmo.

trecho_amortedopai

Nesse primeiro livro ele conta sua história com seu pai. Eles nunca foram exatamente próximos. Quando criança, seu pai era bravo, alguém que depreciava muito seus dois filhos (Karl possui um irmão, Ingve). À medida que vai entrando na adolescência, seu pai vai mudando os hábitos e a própria vida de Karl vai se formando também. Estão ali no livro suas primeiras aventuras, sua primeira vez no sexo. A história podia ser a de qualquer um, mas ao mesmo tempo é interessante observar a vida nos hábitos e costumes de um norueguês, povo de quem eu pouco sei. E o livro chega a sua metade e a história muda: Já adulto, casado, seu irmão liga pra dizer que seu pai faleceu. E é essa segunda metade a parte que achei mais interessante e também perturbadora do livro: Os dois irmãos precisam colocar em ordem a casa da avó, onde o pai morava quando morreu, e que ele a praticamente destruiu ao se tornar um alcólatra.

O autor descreve tudo com muitos detalhes, e talvez por isso sua trajetória também seja tão longa – o livro tem 511 páginas e são 6 livros compondo 3500 páginas no total. Mas nunca massante, sempre interessante e de uma forma que você consegue visualizar cada pedacinho daquilo que ele descreve. Não acho um livro necessariamente pede o outro, apesar de já estar curioso em ler a parte 2. É sabido que muitos amigos e família de Karl estão brigados com ele e tentaram impedir o lançamento do livro na época, já que ele detalha muito bem muito de sua vida. O livro foi um sucesso estrondoso na Noruega: vendeu 500 mil exemplares em um país cuja população é de 5 milhões de pessoas. Knausgård tem um estilo fácil de ser lido, e sua história não é única. A Morte do Pai é uma bela leitura, de alguém que revisita seu passado, algumas vezes alegre, muitas vezes doloroso, como uma forma também de seguir em frente.

final_amortedopai

Anúncios

Tags: , , ,

2 Respostas to “minha luta 1 – a morte do pai”

  1. Camila Kehl Says:

    Frases inteiras copiadas da resenha no Posfácio. http://www.posfacio.com.br/2013/06/19/resenha-a-morte-do-pai-karl-ove-knaugard/. Chato, hein?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: