a história real

imagem_cinema

Alguns filmes – bem poucos, por sinal – conseguem extrair sabedoria e lirismo da forma mais simples. É até difícil escrever sobre eles, sobre o que os torna tão magníficos. O que dizer sobre A História Real, um filme tão simples que parece um documentário?

Claro, posso falar da história em si – que, assim como explicita a tradução brasileira, é verídica. Alvin Straight, 73 anos, com vários problemas de saúde, decide visitar o irmão, que acabou de sofrer um ataque do coração. Detalhe: Alvin decide fazer a viagem – mais de 450 quilômetros – em um cortador de grama.

O outro “detalhe” importante, lógico, é o nome na cadeira de diretor: David Lynch. O mestre do bizarro e do surreal, responsável pelas obras-primas Cidade dos Sonhos e a série Twin Peaks, dirigindo um filme censura livre (e produzido pela Disney!). Difícil de imaginar. Mas após ver o resultado, o difícil é imaginar outra pessoa realizando a obra.

thestraightstory

A jornada de Alvin é pontuada por encontros à beira da estrada: uma jovem pedindo carona, um grupo de ciclistas, uma mulher que sofre um acidente. E se nessas ocasiões Alvin quase sempre acaba ensinando uma lição a essas pessoas, é porque Alvin é um exemplo ambulante. A decisão de usar o cortador de grama é teimosia, mas também determinação; a visita ao irmão, uma forma de “engolir o orgulho”, como ele mesmo diz, já que os irmãos não se falam há muitos anos. Ele aprendeu, com a idade, a reconhecer o que importa e simplesmente descartar o que não importa. E se me perguntarem, não há lição mais valiosa que a idade pode ensinar.

Sendo um filme de David Lynch, claro que há momentos de humor – e como é de se esperar, eles surgem de forma inusitada. Alvin testemunha um acidente, e o resultado é ao mesmo tempo histérico e pungente. O mais marcante, entretanto, são os pequenos momentos, pontuados pela atuação fenomenal de Richard Farnsworth (o xerife sagaz de Louca Obsessão). Está tudo nos olhos cansados, como quando ele recebe a notícia do ocorrido com o irmão. Ou quando ele responde a pergunta: “qual a pior parte de envelhecer?”. E principalmente na cena final, uma das mais bonitas que já tive o prazer de ver. É difícil escrever um texto que faça justiça a A História Real, porque as coisas mais simples às vezes não devem ser analisadas. Apenas vivenciadas.

A História Real (The Straight Story), um filme de David Lynch

112 minutos / França, Reino Unido e EUA / 1999

Anúncios

Tags: , , , ,

Uma resposta to “a história real”

  1. laissa Says:

    Um dos filmes mais lindos que já vi. Vi no cinema quando era criança, na França mesmo. Coisas boas marcam e viram parte de nós. Adoro seu blog! Tão bem escrito e delicado! Leio tudo desde as cartas amarelas até todas as receitas. Não posso me esquecer de mencionar deu ótimo gosto musical!!! Haha. Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: