carta amarela #38 – eu, orador

München, 21 de outubro de 2012

Queridos amigos,

Sempre quis ser orador. Não aconteceu na minha colação em design gráfico. E nessa última formatura, não houve um orador.

Acredito que sou razoavelmente bom com palavras. Especialmente articulado quando discuto e, principalmente, quando acho que tenho razão – costumo ser bem cabeça dura. Também acredito que sei usar as palavras pra agradar alguém. Nesse caso, porém, tenho que montar e pensar e analisar o melhor encaixe na minha frase. Sempre consigo.

Mas muito mais do que ser bom com palavras, eu gosto delas. São essenciais. A memória auditiva é muito forte. A gente lembra, pra sempre, das coisas ditas (boas e ruins). A gente repete as boas e sorri, todas as vezes. Gosto de agradar através das palavras. Gosto de ouvir carinhos também. Mesmo sendo esses agrados completamente desnecessários, se você pensar, são ao mesmo tempo essenciais.

As coisas boas nunca são as mais urgentes de serem resolvidas. Mas são as mais urgentes de serem vividas.

Quando sinto alguma coisa muito forte dentro de mim, as palavras ficam gigantes, pesadas e me calam. Pairam em minha mente, me sufocam. Me dominam. Na tentativa de falar o que estava me sufocando, sem o peso de ouvir qualquer coisa que seja de volta, escrevo. Escrever é uma delícia porque é um exercício solitário. Vivo o texto sozinho e desafogo tudo imediatamente. Na hora que for lido, já me livrei daquilo. Não é mais meu, é só de quem está lendo.

E foi assim que nessa rápida colação de grau busquei meu diploma, olhei pros meus pais. Olhei aos amigos que ali formavam, sorri pro meu chef. E não disse uma palavra. Naquela emoção talvez não caberia nenhuma delas.

Um abraço do pâtissier,

Gui

Anúncios

Tags:

14 Respostas to “carta amarela #38 – eu, orador”

  1. Mariana Says:

    que lindo, gui! parabéns, pâtissier! 🙂

  2. Maria de Menicucci Says:

    Parabéns pela formatura!! Super orgulho de você! Vai continuar trabalhando em Paris?

  3. Rui Says:

    Parabéns! Belo texto de expressão!

  4. Laura Says:

    Suas receitas e, principalmente, suas palavras acalentam meu coração! PARABENS!

  5. Rodrigo Says:

    Me lembro quando terminei minha faculdade …
    Olhando para trás e relembrando tudo o que passei , vivi e senti … meu diploma representou mais do que as pessoas poderiam imaginar …
    Parabéns .

  6. Jussara Tuma. Says:

    Parabéns pela formatura!
    Eu também sou uma amante das palavras, mas tenho muito mais intimidade com elas quando são escritas… timidez, talvez…
    Fui oradora uma vez… da minha “turma” quando recebemos carteira da OAB… fiquei orgulhosa de ter sido escolhida… escrevi meu discurso e o li. Não acho legal orador que lê, mas melhor ler do que se enrolar nas palavras e não conseguir transmitir bem o que está no coração…

    • gpoulain Says:

      sim, mas ao mesmo tempo se escreveu buscou as melhores palavras. a arte de escrever e a de falar são bem distintas no fim das contas. mas tudo é válido quando vem do coração né?

  7. Says:

    Parabéns pela conquista Gui!
    As palavras transformam. Feliz é aquele que sabe as utilizar para o bem e com amor como você.
    Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: