I’ve got the love

Terça-feira realizei um sonho. Junto a passar dias incríveis em São Paulo, tive a oportunidade de ir num show da Florence & the Machine. Pra quem não sabe, é minha cantora favorita e até a cito no meu perfil. Mais do que estar bem na frente, estava ao lado de três dos meus amigos mais queridos: Samir, Túlio e Lu.

A sensação de ansiedade em mim estava na cara. Logo na montagem do palco, bastou colocarem a harpa gigante no palco que gritei: “a harpa da Florence!”, pra risada geral de quem estava à minha volta. E, às nove da noite, as luzes do palco se apagaram. Alguns fachos de luz percorriam enquanto os músicos entravam ali e surgia no telão ao fundo a imagem de vitrais de igreja.

Aos primeiros acordes de “Only if for a night”, ela entrou. Braços abertos. Caftã amarelo alaranjado fluido. Cabeleira ruiva nada domada. E sorisso no rosto ao entoar as primeiras palavras. Não consigo explicar, mas as músicas dela entram em mim e me dão uma sensação inebriante. Comecei a pular e cantar todas as palavras, no mesmo ritmo e emoção que a própria Florence propunha no palco. Ela é enérgica. Rodopia muito (Berenice, segura!). Joga os cabelos para frente e para trás como um chicote.

Entoou músicas do “Ceremonials”, seu último álbum. E, de repente, uma batida de coração. Todos começaram a perguntar: Gui, que música é essa? Não haviam dúvidas, era “Cosmic Love”, a música música preferida da Florence dentre as que ela compôs. “Then I heard your heart beating, you were in the darkness too. So I stayed in the darkness with you”. O sentimento, pra mim, era esse. Dentre a escuridão, eu sentia um calor e um encantamento propício de um amor. E ela emendou cantando minha música preferida, que não estava em seus setlists anteriores: “You’ve got the love”. Comecei a chorar e Lu me abraçou calorosamente. Era uma sensação de despedida, de vida feliz, de que eu tenho amor por tanta gente e tanta gente tem amor por mim.

Ela lembrou também de quando cantava Etta James no banheiro e seu empresário a ouviu. Deu pra ver que ela estava realmente emocionada ao cantar aquela música ali, sozinha, sem acompanhamento. E enfim chegou “Dog Days Are Over”. Todos pensaram: Já? Última música do show? E Florence brincou com a plateia. Brincava de pular e todos tinham que fazer o mesmo. Pegou uma bandeira do Brasil, rodou e a colocou em cima do nível onde estava a bateria. Subiu ali, e, desengonçadamente tentou explicar, fazendo mímica, que queria que todos pulassem com ela. “É uma fofa”, bradei. “I know”, ela disse no palco, e, pra mim, era minha resposta. Tentou falar em português o máximo que conseguiu. E saltou, junto do anhembi inteiro, que já acompanhava nas palmas da música.

O show poderia terminar ali, mas ela ainda tinha animação o suficiente pra cantar outros hits até anunciar que “No Light, No Light” era a última música e que todos aproveitassem muito o show do Bruno Mars. Mal sabia ela que muitas das pessoas que ali foram vê-la, como eu, iriam embora pouco depois. Não conseguia pensar em assistir nenhum outro show que quebrasse aquele momento pra mim. Meus dias de cão não terminaram, mas ao menos naquela uma hora esqueci qualquer coisa, entrei no ritmo e fui feliz. Ela foi embora. Ainda corremos para a parte de trás do palco pra tentar vê-la indo embora. Não deu. “Never let me go”, ela bradou em uma de suas músicas. E é isso, querida Florence. Você se foi, mas aqueles momentos ficaram comigo. E eu vou lutar pra nunca irem embora da minha memória.

fotos :: instagram @leocamposhorta e @chatadegalocha

Anúncios

Tags: , , ,

19 Respostas to “I’ve got the love”

  1. teco apple Says:

    coisa linda! a sensação aqui… vai ser a mesma!

  2. ZeroClichê Says:

    Que lindo!!!
    Florence é muito amor! =D

  3. Gabi Alvarenga Says:

    Morri lendo seu post! Queria tanto ter gritado You’ve got the love com vc e relembrado uma época tão boa, que eu te via sempre :/ Mas eu não tava bem mesmo lindo 😦 Cheguei em casa com quase 40º de febre e passei o feriado todinho de cama – por isso tbm nem te liguei de manhã.

    Vou morrer de saudades! Mtas! Mtas mesmo! Mto mais do que eu já estou morrendo

  4. Paula Abrahao Says:

    Quase chorei (tudo de novo) com seu post. As músicas da Florence são incríveis, ela demonstra uma paixão tão grande pelo que faz que é impossível não ser atingido por ela.

    Você foi forte, nas primeiras frases de Only if for a Night eu já estava chorando copiosamente! haha

  5. Willinéya Pina Says:

    Que lindo Gui!!!!

    Um emocionante relato de um fã incondicional!!! Posso confessar que me identifiquei totalmente… Apesar de ter visto o show pela transmissão da TV (hihi!!)… Não podia deixar de assistir essa DEUSA por nada!!!

    Foi o melhor show do Festival!!!

  6. tate Says:

    nho…que bunitinho. Pelo jeito foi um ótimo show!! Estou agora escuntando-a em sua homenagem, Guizonildo de mi vidam!

  7. Lu Ferreira Says:

    Sinto lagriminhas nos olhos td vez que vejo essa nossa foto! Amei demais poder assistir o show ao seu lado, xuxu, a saudade já começou a apertar antes mesmo de vc ir…!

  8. Ana Gabriela Says:

    Que bom que decidiu compartilhar o que sentiu… me senti um pouco lá também. Sou fã recente da Florecence, mas tenho ficado mais encantada cada vez que escuto a voz dela! Valeu, Gui!

  9. elisa Says:

    ei gui!!!
    sai de bh só para assistir ao show da flo!!! foi lindo né?! e qdo vi no twitter da lu q vcs iam, fiquei atenta procurando por vcs e me apresentar!!! hehehehe!
    beijão!!

    • gpoulain Says:

      ei elisa! era muita gente pra poder encontrar né? estávamos na pista premium, do lado esquerdo do palco. se esbarrar comigo em BH pode vir falar um ‘oi’, tá? 🙂

      • elisa Says:

        poxa… eu estava do lado direito! hehehe! 🙂
        e qdo te ver por aqui pode ter certeza q vou dizer um oi! adoro o blog!!! 🙂
        beijos!

  10. Caio Brandão Says:

    Chorei lá ao ver a Florence e perder a voz entre o entoar das músicas e a emoção que sentia…Agora chorei novamente ao ler esse post lindo. Que esses momentos continuem a florescer dentro de cada um de nós a lembrar daquelas letras tão profundas que cada um sabe o quanto ascendem dentro de nós.
    um momento que vai durar para sempre.
    “never let me go”, florence.

  11. Marta Zanetti Says:

    I’ve got the love too! Chorei, gritei, acompanhei cada segundo dela no palco e quis que aquele show não acabasse nunca. Ainda estou com uma sensação incrível, que espero que demore muito a passar, pois a Florence é afeto, é amor, é liberdade, enfim, pode parecer brega, mas pra mim ela é uma fada! 😉 Senti cada momento que você relatou como se fosse meu, pois acredito que todos os fãs da Flo compartilharam da mesma emoção/do mesmo transe! Beijos!

  12. Lu Ferreira Says:

    Escutei vc nos videos do Samir! Hahahah!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: