um sonho de amor

Um restaurante em Milão. Emma Recchi (Tilda Swinton) se assenta preparando-se para uma refeição. Diante dela é colocado um prato com ratatouille e camarões. Aparentemente nada muito sofisticado ou elaborado. Ela pega o garfo, parte um pedaço de um camarão, dá uma mordida. E a sensação é inexplicável aqui, em palavras. O resto daquele salão escurece nesse momento. Os sons em sua volta, estão abafados. Emma está incandescente. Seu cabelo, em vívido dourado. Um vestido vermelho flamejante. E mesmo assim, toda a energia parece emanar daquele singelo prato. A cena, claro, é absurda. É uma demonstração do prazer que uma boa comida pode dar, e como aquele pequeno prazer, junto a outros, pode transformar a vida de alguém.

Dirigido por Luca Guadagnino, Um Sonho de Amor conta a história de uma família italiana, os Recchi: Já inicia com o patriarca, Edoardo (Gabriele Ferzetti) celebrando seu aniversário. A mesa é colossal e devidamente organizada para todos os convidados. Está ali sua esposa, Allegra (Marisa Berenson). Ali também se encontram seu filho Tancredi (Pippo Delbono), casado com Emma e seus três filhos: Edo (Flavio Parenti), Gianluca (Mattia Zaccaro) e Elisabetta (Alba Rohrwacher).

Tilda entrega uma interpretação maravilhosa. Junte o peso de seu amor maternal em Até o Fim. Junte o frio de sua rainha de gelo em As Crônicas de Nárnia. Junte a selvageria leonina de Julia. De certa forma, Emma tem um pouco disso tudo.

Durante o filme, o desejo irradia em todas as direções possíveis. Emma encontra uma carta de Betta para Edo, em que esta confidencia um segredo a seu irmão, e mais que isso, diz: “Você é o único que me ama como eu sou”. Guadagnino é um grande amante do prazer, mas mais que isso, ele ama seus personagens na própria busca dos prazeres de cada um deles. E é assim que em toda a devastação do clímax do filme é que ficamos atônitos e somos brindados com uma singela imagem entre os créditos finais. Talvez não saibamos ser amor. Mas podemos ter inefáveis sensações em uma refeição. Feita com amor.

Um Sonho de Amor (Io Sono L’Amore), de Luca Guadagnino

120 minutos :: Itália :: 2009 :: Previsto para estrear nos Brasil em 19/08/2011

Anúncios

Tags: , , , ,

4 Respostas to “um sonho de amor”

  1. renaaato Says:

    filme delicioso. um dos meus favoritos.
    e o texto, como já te disse, eu amo.
    adorei demais a maneira como tu fechou.
    parabéns!!

  2. Milão « Says:

    […] antigas: A Duomo di Milano, muito bonita. Passei por lá e logo lembrei de uma cena linda de Io Sono L’Amore, onde Tilda Swinton com sua Birkin a tiracolo descobre um segredo de sua família. Logo ao lado, a […]

  3. Says:

    Assisti seguindo sua dica e amei! Filme surpreendente, lindo…
    Merci! Bjs

  4. top 5 :: 2011 « Says:

    […] Juntou Itália, Tilda Swinton (ô atriz sensacional!), direção de arte junto a figurinos maravilhosos e ainda por cima o tema gastronomia? Ganhou meu coração. Já falei mais desse filme nesse post aqui. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: